Palavra do Presidente

Os grandes desafios do calcário

É com grande alegria que venho apresentar a vocês, Associados, nosso novo site. Essa ferramenta será importante para que possamos falar não apenas com os sete Sindicatos estaduais e empresas associadas, mas também com a cadeia do agronegócio e as autoridades.

Fruto de um trabalho das diretorias anteriores e da gestão atual, o calcário vive um momento de evolução no Brasil. O consumo apresentou alta de 4,6% no período 2019/2020. O índice se mostra relevante porque compreende um período de pandemia, em que nossas atividades foram afetadas, em maior ou menor grau.

A sinalização é que em 2021 teremos um aumento de até 10% no consumo. Seguimos as normas sanitárias em nossas empresas, e sei que estamos preparados para a alta na demanda, em qualquer índice.

Há um otimismo dos agricultores e pecuaristas, que, na busca pela produtividade, vêm percebendo a importância dos cuidados com o principal patrimônio, que é o solo de suas propriedades.

A calagem é aliada da tecnologia. Também contribui para a redução de custos, na medida em que potencializa os resultados no solo do emprego de insumos, como os fertilizantes. Também contribui na gestão dos recursos hídricos nos pontos de plantio e pasto.

Mas ainda estamos distantes do ideal. Se no ano passado o Brasil empregou 45,3 milhões de toneladas de calcário, as recomendações técnicas apontam que precisaríamos calcariar perto de 70 milhões de toneladas.

Esse salto nos obriga a atuar também institucionalmente. Daí o apoio de cada associado ser importante. Necessitamos dialogar com parceiros, como demais produtores de insumos e profissionais agronômicos. Também precisamos levar nossas reivindicações às autoridades governamentais, como fizemos na revisão do Convênio 100/ICMS.

Essa atuação demanda mobilização. Acostumados aos negócios quase sempre familiares, muitas vezes deixamos de lado a busca pelo espaço institucional. Desse espaço, virão avanços que serão contabilizados por nossas empresas, colaboradores e fornecedores.

Precisamos atuar para melhorar o ambiente de negócios, e aqui me coloco à disposição para ouvir o produtor, prática também adotada em nossos Sindicatos estaduais. Produtor de calcário, participe do Sindicato do seu estado!

Estamos em busca ainda de melhorar a prestação de serviços da Abracal. Os tempos exigem aprimorar o que está sendo feito e gerar novas ofertas. Tendo sugestões, pode nos enviar.

Os desafios não são poucos nem pequenos. Mas isso ocorre porque integramos uma cadeia que, embora nacional, alimenta perto de 800 milhões de pessoas no mundo.

Muito obrigado!

João Bellato Júnior

Presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Calcário Agrícola (Abracal)